Cidade do Cabo

Comentar

África África do Sul

Os guias turísticos não enganam: a Cidade do Cabo é MESMO diferente, especial. Qualquer que seja o caminho de entrada no burgo onde Bartolomeu Dias andou a fazer das suas, é fácil perceber que nos vamos enamorar. E não nos enganamos. 
A cidade é limpa, tem luz, vida, arquitetura arrojada ou tradicional cativante. Mas sempre arejada, respirando liberdade.
Aqui, sobram os bares recomendáveis ou os restaurantes que fariam moda em qualquer lugar do planeta.
Ternurento ou rebelde, o mar afaga-lhe a face, refresca-a. A montanha é onde repousa e desperta, embalada por uma imensidão de estrelas.
Não é à toa que ao longo dos anos são milhões os que a visitam e prometem voltar. Também eu o anuncio. E é já para a semana! Isto é, com o segundo lugar de Portugal no Grupo G do Mundial. Sim, o meu patriotismo não vai ao ponto de preferir vencer o Brasil e jogar na pouco aconselhável Joanesburgo. Quero voltar ao Cabo! Como tal, desejo um empate no desafio entre ‘compadres’.
Sobre o magnífico (embora turístico) complexo Water Front e a agitada e diversa Long Street falarei depois.

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code