“Que nojo, um dente na comida”

América Central Nicarágua

Foi assim, exactamente assim, que Fernanda gritou. “Que nojo! Um dente na comida!”. O dia mal tinha nascido. Imagino que nenhum hóspede do hostel em Leon continuou no sono…

Ficamos petrificados. Pelo voizeirão. E pelo insólito. Como pode fresco pão de forma trazer dentes embutidos? Fernanda levou os dedos à boca. Retirou-os cautelosamente. Os nossos olhos fixos na palma da sua mão. Não havia dúvidas. Era mesmo um dente. Enrolado no pão.
Segundos depois, ficamos a entender que a história era diferente. Um pouco diferente. O dente não vinha no pão. Veio com o pão. Quando foi mastigado.
Não queria ser o dentista da Fernanda. Não deve ser um bom momento para estar na sua pele. Orelhas devem ter derretido…
Cedo o dente ficou mediático. Bem lavadinho, minuciosamente apreciado pelos presentes. Fotos da praxe. Não há dúvidas, um belo pedaço de molar. Já guardado. Para mais tarde recordar. .

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?