Monteverde e Santa Helena

América Central Costa Rica

A chuva decidiu ‘colar-se’ a nós. Sem dar tréguas. Desde que nos aproximamos da montanha que não pára de pingar. Persistentemente. Para quem está desejoso de umas caminhadas em assombrosa beleza natural, isto não veio propriamente a calhar. Mas não foi isso que mudou os nossos planos.
A Reserva Biológica Bosque Nuboso Monteverde era objectivo há muito traçado. Dos melhores locais para apreciar natureza no país da Pura Vida. Uma biodiversidade invejável, pincelada a inúmeros frescos verdes.
É aqui que o Continente se divide. O imenso que vai do Alasca à Patagónia/Terra do Fogo tem um marco histórico em Monteverde. Uma barreira climática. E natural. Umas águas deslizam suavemente desta sagrada montanha até ao Atlântico. Outras tranquilamente para o Pacífico.
Saímos preparados. Bom… mais ou menos. Mesmo protegidos, a chuva tem as suas manhas. Mói juízo e corpo até penetrar nele. Infiltra-se na pele. Charcos e lama ao logo do caminho também não ajudam a melhorar o cenário. Mas seguimos. Indiferentes. Em pose triunfal.
Ouvimos a chuva cair na densa vegetação. Um tic tac por todo o lado que supera qualquer outro som. De quando em vez, sentimos cursos de água a romper furiosamente a natureza. Mas a uma distância que não conseguimos vislumbrar.
Menos regularmente do que desejamos, pássaros chilram na copa das árvores. Mas não os vemos. Também se escondem. Esta floresta tropical alberga inúmeros animais – jaguares, um sem fim de coloridas e majestosas aves e borboletas, macacos… – mas nem sinal de qualquer um deles.
Aqui e acolá, deparamo-nos com miradouros que prometem vistas deslumbrantes. Mas chuva e nevoeiro não deixam contemplar muito além do nariz. Grrrr…
Três horas de sobe e desce. Seduzidos pelo que vemos, mas imensamente frustrados pelo que ficou por observar, experienciar. Esta região da Costa Rica vale mesmo a pena. Com outras condições climatéricas.
O Inverno que, inesperadamente, surgiu para nos ‘castigar’ anula os planos para montar, durante a tarde. Slide montanha abaixo também está parado. Todas as actividades suspensas. Menos caminhar…
A chuva, nevoeiro e frio boicotam a nossa estadia em Monteverde/Santa Helena. O resto do dia é aproveitado para algumas compras. Descansar um pouco. Um indesejado ‘dolce fare niente’ alternado com umas partidas de xadrez. E um copo ao final da noite….

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?