John Baptiste Timótio da Silva

África Tanzânia

Afinal não falava português. Ainda assim, John da Silva é mesmo um “postal” obrigatório em Zanzibar. Ou, melhor, em Stone Town. Este goense que também tem nacionalidade portuguesa é, muito provavelmente, o cidadão que melhor conhece a ilha e a sua história.
Recebeu-nos amavelmente em sua casa enquanto se predispôs a conceder-nos uma “entrevista”. Mostrou-nos vários livros e artigos de imprensa em que é retratado e nos conta a alma, a essência de Zanzibar.
A pintura é, curiosamente, a melhor forma de o fazer. Também é perito em fotografia e não se envergonha na escrita. A entrevista, que não partilhamos aqui, será um testemunho para o futuro sobre tudo o que nos segredou do passado e mostrou do presente.
John Baptiste Timótio da Silva é um livro em vários formatos. Dono de sabedoria peculiar. Encantador na sua partilha. Fez-nos sentir em casa naquela onde reside. Mostrou-nos a família. As condecorações em Portugal. Zanzibar já foi bastião luso. Mas isso foi noutros tempos. Que JBTS nos recordou. .

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?