Arsano Seprio

Europa Itália

Quando Mónica nos conduz por vias estreitas, entremeadas por paisagens indecisas entre outono e inverno antecipado, impossível ficar indiferente à história viva que vai desfilando, altiva, ao nosso olhar. O profissionalismo da jovem “chauffeur” obriga-a a parca conversa e nulos sorrisos. Algumas palavras, entre nós, em educado português sobre os seus vistosos olhos e delicadas mãos, mas a jovem continua num outro mundo. Apenas na despedida lhe vemos, efemeramente, os ‘caninos’. E um surpreendente simpático aceno.
Optámos por um local perto de Malpensa. A “noite” da várias vezes vista Milão pode ser perigosa, tirar-nos o sono. Melhor não arriscar. Garantem-nos que a Villa Giglio fica a modestos 7,2 km do aeroporto, mas aqui devem medir as distâncias de outra forma… Escolhemos um apartamento rural para três. Uma sala confortável. Um olímpico WC. Arsano Seprio é uma pequena aldeia no meio de quase nada, apenas um lugar de passagem. Aqui ninguém pára. O céu mantém-se encoberto. O outono/inverno traja a paisagem, mas os habitantes locais transpiram primavera. Pouca gente nas ruas, mas toda muito afável. Não deve vir em muitos mapas. Ainda assim, em Arsano Seprio esbarramos facilmente com vários cativantes monumentos com história. Muita. E bem conservada..

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?