WILD LIFE

Austrália Oceania

A Austrália é fértil em peculiar fauna e flora, com milhares de espécies endémicas. Não as encontramos em mais lado algum no planeta. Muitas são mesmo mortíferas. Decidimos explora-las. Comprámos um pacote para quatro grandes atrações. 50 dólares cada. Valeu a pena. Se valeu!!Começámos com o Wild Life, onde apreciámos o relaxamento dos cangurus, a preguiça dos Koalas, a rapidez de múltiplos “primos” dos ratos… Vários bichinhos que nem sabemos o que lhes chamar, a multiplicidade de cobras e aranhas venenosas…
De peito cheio e estômago reconfortado, seguimos para o famoso Aquário de Sydney, ao qual assenta perfeitamente cada elogio que recebe. Esquecendo os múltiplos tubarões e as raias, eram milhares de peixes distribuídos e catalogados em diversos aquários gigantes.
O fascínio foi tal, que, sem pensar na atividade seguinte, acabámos com duas baterias de fotos e com a fita da máquina de filmar. Todos nos sentimos crianças. Viajámos para um mundo muito distante. E confirmamos, igualmente, que o plástico (lixo) é, realmente, um dos grandes cancros do planeta.
Vimos peixes de forma e feitio tão exóticos e coloridos que dificilmente a imaginação e fantasia de Hollywood os conseguiriam inventar.
E os corais???
E pudemos ver um interessantíssimo trabalho sobre o mundo daqui a 200 milhões de anos, previsto pelos cientistas.
Fiquem sabendo que as várias placas continentais vão voltar a juntar-se, que os peixes vão voar e haverá lulas gigantes, de 20 metros, que dominarão tanto os mares como, surpreendentemente, na terra. Num misto de lula e elefante. Os tubarões, continuarão a sua longa história. O Homem já não faz parte do cenário. Bem feito!!Culminámos o dia a subir aos céus – Tower Hall – onde tivemos uma visão paradisíaca de Sydney e toda a zona que a envolve, recortada numa costa caprichosa polvilhada de habitações de luxo em harmonia com a natureza. E largas centenas de pequenas e grandes embarcações ao largo.Tudo isto fica na zona do Darling Harbour, uma nova zona da cidade, muito turística, mas na qual vale mesmo a pena investir algumas horas. Muitos dos festejos e celebrações da cidade e país começam a passar também por este novo espaço..

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?