Tonia Locatelli

África Ruanda

Quando os ataques genocidas começaram em 1990, Tonia escondeu, protegeu e deu comida a muitos tutsi. Alertou ainda a comunidade internacional para o que se estava a passar e tudo o que ainda de mais grave viria a suceder. A sua incomoda ação não passou despercebida ao governo. Seria assassinada em 1992. Encontramos o seu túmulo a norte. Meia hora de taxi-moto e uma e tal na inevitável Hiace levaram-nos a uma igreja onde milhares se refugiaram. Não sabendo que seria o seu fim. O local não é propriamente turístico e não tem muitas explicações. Apenas crânios. Esqueletos. E roupa amontoada. Ensanguentada. A aldeia é muito humilde. Surpreenderiam-nos as largas centenas de crianças, jovens, não fosse assim em todo o lado. Esta África respira futuro…Caminhamos de volta e almoçamos em modesta esplanada. Deleite pelos mesmos dois euros. Percorremos as paupérrimas lojas até que nos detemos num barbeiro. Com disc jockey privado, interessante moda no Ruanda. Bill Sorridente aceita o desafio e… Pente 2. Um serviço de primeira por…. 30 cêntimos. Deixou o artista em êxtase com gorjeta bem gordinha…Duas carrinhas disputam-nos para o regresso. Acusações mútuas. O nosso fica a “engonhar” e perde-nos para o rival. Somos seguidos por mais dois….

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?