Ciangugu

África Ruanda

O Peace Guest House é gerido pela igreja e em África não abundam casos de clérigos a viver nas dificuldades dos seus incondicionais fiéis. Está fora da cidade, próximo do Congo (Bukava), e tem as melhores vistas para o lago Kivu.Complexo ‘moderno’ e arejado. Muito verde. Perceberemos em pouco tempo a quem pertence. “Aqui é muito fácil montar uma igreja. Dão-nos tudo, tudo o que precisamos. Quando tive a minha pronta, não choveu durante quatro horas. O poder da fé”, diz um dos três padres, em relaxado e descomplexado pequeno-almoço. E não foi sentido de humor…O jantar foi na parte alta da escura cidade. Em motel. Era o melhor referenciado. Esplanada agradável. Serviço demora quase duas horas. Bill com motivos para a alcunha sorridente. Eu e Daniel fumegamos. Uma coxa de frango sem carne. E outra parte que não decifro. Chamo imediatamente quem nos serve. Faço-lhe notar que o prato está bastante aquém das expetativas. Até porque não seria pago a preço africano. Minutos depois, pequeno pires com dois (bem) pequenos pedaços de gordura. Amarrados a minúsculas partes de carne de vaca. Hakuna Matata…O céu está fantástico.  Noite quente e estrelada. Na manhã seguinte tentaremos entrar no Congo. Ainda sem visto….

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?