Tags:

BURUNDI

África Burundi

Poucos sabem que é um país. Menos ainda onde fica. Uma das nações mais pobres do Mundo. Em 2013, classificado como a 10.ª do planeta com menor Índice de Desenvolvimento Humano. Destaca-se por albergar a fonte do Nilo…
Em 1885, na Conferência de Berlim, quando as principais potências Europeias se banquetearem na partilha de África, a Alemanha alimentou a minoria tutsi e o seu poder monárquico, com acesso exclusivo à educação, forças armadas e administração central.
A unificação com o vizinho Ruanda após a I Guerra Mundial, agora sob égide da Bélgica, mantém e agudiza os privilégios tutsis. Após a II Guerra Mundial, em1946, atutela passa para a ONU e a independência, sob monarquia tutsi, chega em 1962.
A saída da Bélgica abre luta étnica pelo poder e em1965 arevolta hutu é esmagada pelo governo tutsi. No ano seguinte, o primeiro de vários golpes de estado e intrigas palacianas entre os dominantes tutsi. Várias rebeliões nas duas décadas seguintes resultam em dezenas de milhares de mortos. 
Em 1993, oficiais tutsi fuzilam o primeiro presidente eleito democraticamente, um oposicionista hutu. A reação destes leva a guerra cível que persiste… com mais de 200.000 mortos e um milhão de refugiados nos países vizinhos.
Novo hutu chega ao poder e, dois meses depois, é morto num atentado que derruba avião onde se desloca também o hutu presidente do Ruanda: 1994 celebra um dos maiores massacres da humanidade.
Golpe de estado do exército tutsi leva a sanções económicas e isolamento do Burundi. Economia, basicamente agrícola, devastada. Divida externa e ausência de meios arrastam o país para a cauda do planeta.
O lado “bom”? Um país montanhoso. O Monte Heha, de2.670 metros, é apontado como a nascente do Rio Nilo..

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?