Tags:

Chuva ‘abençoa’ Istambul

Médio Oriente Turquia

A eloquente pluviosidade é uma verdadeira chatice. Ainda assim, impotente para travar os nossos entusiastas planos. Seja como for, espero que, aos meus companheiros estreantes neste paraíso dos sentidos, a cidade os recompense no regresso. Deve-lhes luz. Matizes e odores ainda mais intensos, se possível… O sabor continua todo lá.Tenho meio dia para mostrar o básico ao primeiro grupo Born Freee Experience.  Uma cidade destas, fácil brilhar. Istambul, claro.Temos as lojas temáticas em direção à Ponte Galata, não sem antes apreciarmos a torre com o mesmo nome. Cruzamos o Bósforo. Contemplamos as largas dezenas de pescadores. O peixe pica demasiado fácil para testar a sua paciência. Minutos depois, muita da faina é transformada em Balik Emkek. A fantástica sandwish de peixe. Grelhado. Aberto. Sem espinha.O mercado das especiarias provoca o primeiro entusiasmo feminimo. Neste lugar histórico – sim, e muito turístico – os sentidos são testados como em poucos lugares. Sobressaem os odores das especiarias. As suas cores e a dos suculentos doces. E as dos múltiplos artigos para estrangeiro comprar. Logo resultou, no grupo. Nem eu escapei…O Fenerbahçe de Raul Meireles e Bruno Alves foi campeão. Este lado da cidade exulta com o título. Ficou em casa. Sobram bandeiras. Até no mercado. .

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul e na Rússia ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?