Tags:

Imperdível Tretyakov‏

Europa Rússia

Já lá tinha passado, preferi deixar a visita para momento mais oportuno. E eis que chegou. A Galeria Estatal Tretyakov é um museu  dedicado à preservação e divulgação da arte nacional da Rússia. Não muito longe do Kremlin. Na verdade, uma “obrigação” para quem explora Moscovo, tal como o inigualável Hermitage em S. Petersburgo.
Trata-se de um acervo de 150.000 obras de arte criadas entre os séculos XI e XX, incluindo peças de relevo Mundial. Na verdade, todas estas obras estão espalhadas por quatro edifícios. Concentremo-nos, sem qualquer dúvida, no 10 da rua Lavrushinsky. São apenas 62 salas. Pinturas e esculturas, tesouros e arte antiga, incluindo pré-mongol. Telas do tempo em que eram apenas podiam existir em madeira…
Há um numeroso e excitado grupo italiano. Turistas mais velhos, dos que adoram seguir uma bandeirinha. Em rebanho, movem-se lentamente e açambarcam cada sala. Sou forçado a perverter a ordem da visita, mas a qualidade patente em cada uma torna tudo indiferente. Pena que só com áudio-guia seja possível entender boa parte das obras mais significativas. Pelo que acaba por compensar. Nenhuma obra é suficientemente inteligível para quem não domine o cirílico.
De qualquer forma, uma tarde em que a arte desafia todos os nossos sentidos. E testa os limites da nossa ilusão. Transportou-me para uma amplitude soviética além do imaginário….

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?