Finally… Mariya!!‏

Europa Rússia

Quando toda a esperança parece vã, eis que um encanto tímido ma faz recuperar. Mariya podia destacar-se pela beleza, mas não é por isso que entra nesta história. A simpatia e simplicidade extremas também sobressaem, no entanto o foco também não é esse.
Muitas tentativas de “rua” depois, finalmente bem-sucedido: esta jovem estudante de arquitetura tem o condão de… falar inglês!! Já parece uma rábula, exagero, porém não o é. Longe disso. Nos hotéis de **** estrelas (sim, uma exceção em viagem) ainda vamos encontrando quem domine essa língua universal. Não podemos dizer o mesmo em restaurantes – mesmo que a roçar o luxo, que nem menus em inglês apresentam – e muito menos “por aí”.
No metro, sinto-me diabo ao ver como fogem de mim quando apenas pretendo saber o lado da linha que devo usar. Quem não me “teme”, não é pródigo em sorrisos quando apontam o caminho certo. No supermercado, nas lojas… é a mímica quem reina. E quando é complicado comunicar com os locais, há demasiado que se perde em viagem.
É, também por isso, que Mariya acaba bombardeada com perguntas. Sobre si. O seu país. A sua vida e o futuro. Responde sempre cordialmente e com a maior precisão. E o mesmo sorriso tímido que a faz corar. Regularmente.
Será a nossa companhia na viagem de regresso de comboio de Sergiyev Posad. Uma postura doce, cândida e cordial. Ao contrário da nova geração de milionários do país. Ter uma casa de campoem Sergiyev Posad, uma de praia em Barcelona (não sei se se ficará por aqui) e viver numa das zonas exclusivas de Moscovo indica um poder de compra superior ao normal. Nada que altere a sua simplicidade. A sua modéstia. A afabilidade. A vontade de ajudar. Comunicar. Partilhar e aprender.
Mostra-nos alguns dos seus projetos. Sinónimos de uma realidade bem distinta. Entre outros, futurista e funcional estação de salvamento em alta montanha. E casas de sonho integradas na natureza.
Mariya prometeu pensar. Estará um mês em Barcelona com os pais e namorado. O convite está feito. O Porto espera-os. A bola está do teu lado. Spasibo, dear friend.   .

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?