KARNAK

Egito Médio Oriente

O dia vai longo, não o suficiente para nos demover de ir a um dos templos mais fantásticos que tive a oportunidade de visitar em quase meio planeta por onde tive a felicidade de andar.
Para se ter uma ideia do que aqui foi feito, chegaram a trabalhar 80.000 em Karnak, entre operários, guardas, sacerdotes e servos. Uma obra que esteve mais de um milénio soterrada na areia… até ser descoberta no século XIX.
Todos os faraós quiserem deixar a sua marca no templo mais importante do Egito, depois das pirâmides. No qual Amon, rei dos Deuses, tem um lugar especial, entre pátios, salas, terraços, corredores e lago sagrado. Durante 1.300 anos, o templo foi crescendo com os contributos de quem quis ficar ligado a este projeto impressionante. Não espanta, por isso, que este seja o maior templo do Mundo. Na verdade, chegam a ser vários num só. As obras de restauro prosseguem…
Ramsés II volta a estar em destaque, com imponente estátua em granito no fim da “primeira avenida”, num complexo com 40 hectares, repleto de gravuras e pinturas. Onde os obeliscos “nasceram”. Paris e Istambul são duas das cidades que receberam exemplar diretamente enviado de Karnak.
O Lago Sagrado, com 80 metros de comprimentos e 40 de largura, remonta à época de Tutmés III. Perto, um escaravelho gigante. O maior do antigo Egito, do reinado de Amenhotep III. Há tanto para explorar…
Há um espetáculo noturno de cor e luz… talvez o principal motivo para voltar a Luxor..

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?