Era uma vez uma mala que não chegou…

Ásia China

Quando já não resta mais ninguém, nem bagagem no tapete, a fatalidade torna-se oficial: Maria ficou sem a mochila. O que mais temíamos,  aconteceu.  E não foi por falta de aviso aos zelosos funcionários da KLM. Mais de 24 horas em viagem (Porto – Lisboa – Amesterdão – Guangzhou – Kunming… e as respetivas escalas) bem dispensavam este prémio final.
Nas reclamações, torna-se óbvio que não fazem ideia onde anda a mochila.  Vários telefonemas, em vão. É um filme que dispensávamos. E nem imaginávamos ainda quantos episódios… Sem novidades, voltamos ao aeroporto no dia seguinte. Informações, nada. Balcão da KLM? Não há.
Na parceira Southern China, não fazem ideia. Voltamos ao balcão informações/reclamações. Empatados. Falo com polícia na saída dos voos internacionais. Consigo que deixe Maria e a chinesa Patrícia irem ao local das reclamações, em zona que está proibida a quem está fora. Registos estão todos em papel. Molhados. Montes deles. Nada informatizado. Assim vai ser complicado… Partiremos de Kunming sem qualquer novidade… Maria podia espalhar fúria, sobram-lhe motivos para isso, mas mostra o melhor dos sorrisos. Canaliza as energias para atitude positiva. A vida (mesmo que, subitamente, confusa) continua…
.

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?