Tags:

Sedutora Darband

Irão Médio Oriente

O fim da linha vermelha de metro é próxima do início de Darband, um dos melhores lugares para o fim do dia em Teerão. Embalado nas montanhas no extremo norte da cidade, juntamente com Darakeh, é dos locais preferidos para a classe média fugir ao ruído e buliço da capital.

Proliferam as casas de chá e restaurantes. E vendedores de todo o tipo de sumos e guloseimas. Tudo – até o olhar – respira este ambiente ‘doce’, que também se espraia nas cores que animam a noite.

Impensável chegar aqui subindo a pé. O táxi demora apenas cinco sofregos minutos (certamente também a arfar) e compensa,  apesar de exagerados cinco euros. Caminhar acabaria com o dia e energias. Mais de uma hora. A pique. Desnecessário.

Percorremos alguns dos trilhos destas colinas, onde proliferam ambientes agradáveis.  Estas montanhas têm vários caminhos para estimulantes passeios. Adornados por cascatas e ribeiros, abraçados por vegetação constante. 

Atacamos o primeiro festim. Kebab, ahs, abgusht e afins fazem parte de luxuriante jantar, moda que vai pegar no grupo www.bornfreee.com e que será responsável por inúmeros desabafos, em formas de criativas penitencias contra esse suposto pecado, traduzido na gula. Que pode ser variada, como o comprova o experiente homem de grandes anéis a cortar ensanguentados rins, tripa e fígado para espetada que dispensaremos. Temos por vizinhas seis animadas mulheres de véu. Sozinhas. E outras duas, a violar as regras, fumando chicha. Também com o hijab.

Deixamo-nos estar, mão dada com o intemporal, no ambiente relaxado e social dos iranianos….

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul e na Rússia ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?