Tags:

O Mundo em jóias

Irão Médio Oriente

51.366. Repito: 51.366. O Mundo perfeito. 34 quilinhos em imensos milhares de pedras preciosas. Diamantes. Esmeraldas. Rubis. Este incomparável globo, de 1869, é apenas  uma das muitas peças guardadas no museu nacional das jóias e que motivou guerras, perdas e reconquistas. Mares em esmeralda, continentes em rubis. Pérsia, Inglaterra e França em diamantes. Dá para imaginar?

Guardas bem armados. Detetores de metais. Bilhete. Guardar sacos e maquinas fotográficas. Guardas novamente. Novo detetor de metais e ainda mais guardas. E agentes à paisana no bunker do banco que alberga espólio que vale de reserva de valor do banco central do Irão, sustentando a credibilidade da sua moeda. 

Apenas encostar o nariz ao vidro pode ser fatal. Soam todos os alarmes. Experiência a evitar no que deve ser o principal ponto de atração turístico de Teerão. Depois do majestoso palácio Golestan, nada com ver como os Safavid e os Qajar se adornavam.

No séc. XVIII, este espólio chegou a ser parte das conquistas da Índia, mas poucos anos depois, com a Pérsia com novo senhor, voltou, parcialmente, a casa. Não a bem. Apenas depois do líder enviar um exército a provar a seriedade das suas intenções.

Já vos falei do trono Peacock que contem 26,733 gemas?  E do maior diamante do mundo por lapidar Darya-ye Noor. Sobram motivos de interesse para demorada visita. Não tem legendas em inglês, pelo que vale bem esperar por um guia, sem custo adicional..

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul e na Rússia ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?