Tags:

Sedutora Buenos Aires

América do Sul Argentina

Comida. Cultura. Arquitetura. Romantismo. Parques. Cafés históricos. Vida noturna. Futebol. Compras. Tango. Sim, e tango…  
O problema é que Buenos Aires não se resume em duas linhas. A Paris da América do Sul justifica muitas mais. Nada como visitá-la, senti-la com a experiência. Uma das cidades mais sensuais do planeta, com um charme e autoconfiança singulares, com uma beleza e encanto que se entranham em cada poro. Uma melancólica aristocrata europeia em versão atração fatal. A mistura com o seu ‘twist’ latino-americano é inebriante…
O berço do tango é, como a própria dança, cativante e sedutor. Com uma vida e energia que se destaca nos bairros antigos, repletos de restaurantes românticos, cafés históricos e vida noturna vibrante. Tal como NY, BA nunca dorme. Disso também se encarregam DJ’s internacionais e muita música ao vivo.
Um paraíso para compras nos vários mercados que polvilham o tecido urbano, mas também em lojas especializadas. Tudo depende dos interesses. E da carteira.
Aqui é o sítio certo para nos deixamos embalar com a paixão e atitude amigável dos portenhos (habitantes de Buenos Aires), resilientes e criativos. O Papa Francisco só podia ser filho desta cidade…
Indiana, escandinava, libanesa, tailandesa, francesa, brasileira, arménia ou peruana. Toda a comida pode ser encontradaem Buenos Aires, também a capital dos prazeres carnais. Suculentos grelhados que, em vão, tento evitar. Não sou fundamentalista. E não resisto a ‘lomo’, ‘vacio’, ‘bife de chorizo’… Tentação ainda mais demoníaca para os vegetarianos. E já falei de ‘dulces de leche’ e de ‘alfajores’?
E o tango, que aqui nasceu para o Mundo? Este fazer amor na vertical é glamour que se vai encontrando um pouco por todo o lado. Tal como as viciantes milongas, uma vida à parte. Tal como este Mundo chamado Buenos Aires. .

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul e na Rússia ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?