Punta del Este, para as ‘estrelas’ se exibirem

América do Sul Uruguai

Shakira. Maradona. Ricky Martin. Diego Forlán. Júlio Iglésias. Ex-presidentes da Argentina, Brasil e Uruguai. O que têm em comum? Casa no mais luxuoso balneário da América do Sul, segundo avaliação da revista Forbes, superando a colombiana Cartagena das Índias (que saudades da sua zona histórica…) e as brasileiras Búzios e Camburiú. Aqui é  o lugar ideal para os famosos se mostrarem. Exibirem. E não falta quem queira ver…
De inverno, um fantasma. Como qualquer cidade balneária, por excelência. No verão, Punta del Este, a120 quilómetrosde Montevideu, atinge os 200.000 visitantes em simultâneo, com os bares e restaurantes a florir em cada esquina.
No mesmo lugar, reunidos os elementos-chave para o sucesso: praias para todos os estilos (a Brava e a Mansa, cujo nome dispensa explicações), ampla oferta hoteleira, grande variedade de lojas e comércio, zonas pedestres, animação e boa comida. Tem ofertas para os gostos mais díspares, mas, em média, os preços não são do mais simpático. A quantidade de ricos e famosos – também argentinos e brasileiros – que frequentam estas paragens não ajuda a mudar o status. Nem as regulares provas automobilísticas de luxo em circuito citadino.  
A curiosidade de ser uma estreita faixa de areia entre o Atlântico (praia Brava) e o Rio da Prata (praia mansa). Em menos de500 metrospodemos apreciar o nascer e o por do sol na praia. Ambas com areal extensíssimo, a perder de vista…
Na rua principal, cafés, restaurantes, gelatarias. E onde todos se passeiam. Tudo muito limpo e organizado. Quanto mais nos afastamos desta zona ‘histórica’ (tudo é… recente), mais luxuosos os edifícios virados para o mar/rio. Muitos deles, camuflados nos bosques.
Um bom lugar para o espírito de verão, com praia e copos como ingredientes principais. Decididamente, não é a minha ‘praia’. Neste caso, surge no roteiro como um par de dias para descansar desta longa aventura que começou na Terra do Fogo, na distante Ushuaia, a cidade mais austral do planeta… .

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?