Tags:

O Mundo em soberba biblioteca

Comentar

Egito Médio Oriente

media_24E se entrar numa biblioteca custasse tanto quanto os mais afamados monumentos do Egito? Um estrangeiro paga três vezes e meia o preço de um local e 14 o de um estudante. Vale a pena? Se vale!! Mesmo que oito euros sejam uma exorbitância neste país…

A biblioteca de Alexandria é o atual grande ex-libris da cidade. Um projeto de 200 milhões de euros – financiado por muitos países e instituições internacionais como a UNESCO –  que visou recuperar o elan da antiga biblioteca, que era a que mais informação guardava no “antigo Mundo”, onde sábios, filósofos e estudiosos de todo o planeta recorriam para beber informação. DSC08241

Ao todo, quatro milhões de livros e um sofisticado sistema informático que nos permite aceder a outras bibliotecas. Guarda 10 mil livros raros, 100 mil manuscritos, 300 mil títulos de publicações periódicas, 200 mil cassetes de áudio e 50 mil de vídeo. Podem aqui trabalhar 3.500 investigados em simultâneo, sendo que têm ao dispor 200 salas de estudo. A maior, aberta, tem vários pisos e espalha-se por impressionantes 20.000 m2. Isto, sem contar com espaços para exposições, salas de conferências, biblioteca para cegos e um planetário, tudo espalhado por 11 pisos, quatro deles subterrâneos.

Este gigantesco cilindro inclinado (a forma do edifício) tem incrustado no granito cinzento letras de alfabetos antigos e modernos, representando as bases fundamentais do conhecimento. E notas musicais, números, símbolos algébricos, códigos de linguagens informáticas…DSC08258

Há uma fila considerável para adquirir bilhete e outra para guardar os sacos/mochilas, não autorizados a entrar. Como únicos estrangeiros, seremos “ajudados” no processo e avançamos mais rápido. Até à confusão que se adensa novamente à entrada do edifício, já que são muitos e todos (há muitas excursões de escolas) parecem ter pressa. Uma vez lá dentro, entende-se. É todo um Mundo num só espaço. Uma obra soberba e, sem dúvida, com impacto. Destacar-se-ia em qualquer cidade do globo.

Basicamente, vagabundeamos um par de horas pelos diversos andares e salas, surpreendendo-nos a cada registo e detalhe. Conhecer, medianamente, esta biblioteca levar-nos-ia muito, muito tempo. Que, acredito, se o tivéssemos, seria o melhor dos investimentos…

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code