Bornfreee “inspirou” no IV Encontro Nacional de “Gappers”

Comentar

NOTÍCIAS

5685_1276035845757218_2420744074669119561_nO projeto Bornfreee foi um dos palestrantes no IV Encontro Nacional de “Gappers” (“gap year” ou ano sabático), promovido pelo Gap Year Portugal (GYP) sábado, 09 de Abril, na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e que reuniu alguns dos mais experientes viajantes portugueses. Perante centenas de estudantes e muitos pais, abordaram as suas vivências pelo planeta, enquadrando-as na missão da iniciativa.
O objetivo foi precisamente “inspirar” e motivar os jovens a parar os estudos um ano, partir e ganhar “Mundo”, revelando-lhes as vantagens de tal opção — e dando-lhes “formação” em diversas áreas temáticas, que os ajude no desafio.
Qual a tua vocação? O que te faz (realmente) feliz. Tu tens as dúvidas e o Gap Year Portugal ajuda-te nas respostas, um apoio imprescindível na organização da grande viagem da tua vida. No evento foi dada formação sobre planeamento, segurança e gestão do orçamento.
De igual modo, foram abordadas opções de voluntariado internacional e sugestões sobre o que fazer durante o “gap year”. Falou-se sobre cuidados em viagem, conselhos sobre distintos modos de a fazeres e até como, estando fora do teu país, podes gastar menos dinheiro do que ficando por casa. Resumindo, todos os instrumentos e conforto para saíres da tua zona de conforto, incluindo opções de voluntariado internacional.
O projeto Bornfreee, com 100 países no currículo, esteve acompanhado, entre os oradores, da jornalista, escritora e viajante Ivete Carneiro, da líder de viagens Rita Andrade (Nomad) e do jovem Luís Pinto regressado de um Gap Year repleto de peripécias.
O Secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Wengorovius Meneses, e o diretor da faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, Daniel Traça, completaram o lote de oradores.
A madrinha da GYP, a ex-jornalista e agora assessora do Presidente da República, Maria João Ruela, abriu a sessão.

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code