Arenal…ou a Colonização alemã

Comentar

Espanha Europa

O neocolonialismo europeu é feito agora dentro do espaço comunitário.  Pelo suspeito do costume. A ilha do Mediterrâneo já pouco tem de genuino na sua parte urbana. Começam por me mostrar as ‘virtudes’ do Arenal e entro em pânico: se quisesse ir para a Alemanha, escolheria outro voo. Não estamos na época alta, mas dá igual. Eles estão por TODO o lado.

Raramente sóbrios.  Mesmo que a hora do dia indicie que é pouco provável. Fossem as ruas alemãs brindadas por estrangeiros com vazias latas de cerveja e eu imagino o que seria… Nem os mictorios escapam.   Há jogo de futebol. O que significa? ‘Familia’ unida em amplo pavilhão (há muitos destes, por aqui),  com cerveja a jorrar por todos os lados (que fácil é ficar colado ao pegajoso chão), a contemplar os ecrãs gigantes e música aos berros. A cereja em cima do bolo? Várias dançarinas em reduzidos trajes a dançar em cima das mesas. Boa figura, pouca roupa, muitos sorrisos, residual atenção.  O pessoal ainda digere o almoço…

Junto à praia de águas calidas, surge vasto grupo ‘hermanado’ pela mesma germânica t-shirt. ‘Sexta a segunda-feira, diversão total’. Presumo que não preciso explicar o conceito. Trazem equipa privada de produção de video – para quando se esquecerem do que fizeram, as imagens iludirem qualquer subito Alzheimer. São igualmente acompanhados por segurança particular. Não vejo a hora de um dia integrar viagem do turismo sénior do INATEL…

 

Ninguém nos obriga a estar aqui. Vamos arejar para outras latitudes…

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code