VIAGEM AO… FUTURO?

Comentar

Espanha Europa

Os buffets têm o problema de dificultarem o nosso discernimento quanto ao ‘parar’. Natural o desejo de ir provando um pouco de tudo, na demanda por novos sabores. Distintos prazeres.

A noite promete ser agitada para boa parte dos hospedes do hotel. Já foi assim na véspera. Será igual hoje e amanhã, pelo que todas as energias sao poucas. Sobretudo quando a idade é avançada.

Por apenas três dias, nada há que possa fazer muito mal. Neste caso, até é um bálsamo. O hotel tem boa pontuação. Esqueço é de ver qual o ‘cliente tipo’ a dar este feedback. Experimento o modelo inédito (para mim) de meia pensão. Longe de sermos os unicos: bem vindos ao turismo sénior de um qualquer ‘INATEL’.

Pequenos-almocos e jantares, quais pequenas piranhas a deglutir de tudo e em diversas viagens aos mostruários de comida. E assim nos inspiram…

Na piscina somos os mais esbeltos e frescos. Méritos que granjeamos com destaque incomparável.

Subimos para banho antes de sairmos para a noite. No amplo bar, vai começar o loto com toda a gente. Descemos e já se dança. Aqui o futuro tem pressa. Musicas preferencialmente propícias a coreografias em roda. A música das habilidades da ‘abuelita’ é a minha favorita. Os braços ainda gesticulam, sempre no ar. As pernas têm dias a que levantam. O corpo a descer e a subir? Pois… E repetir o feito? Vale prémio… Seria o doce elixir da juventude…

O wifi falha e a musica para. Impaciencia e pedidos de satisfação à animadora. Que logo acciona plano B com os seus valiosos mp3. Bate a meia-noite e chega o recolher ‘obrigatório’. Azia. São maiores, vacinados e não gostam quando os mandam deitar. A socialização e os flirts nao têm prazo de validade. E estes simpáticos são um exemplo de energia e vontade de festa…

O único momento em que não os vejo felizes? Ao pequeno almoço com os sucessivos avisos para suposta reunião muito importante, invariavelmente às 9:30. Quando lhes tentam impingir excursões e atividades mil.

Gosto desta gente. Da sua alegria e energia a viver. Um exemplo. E aprecio, genuinamente, as noosas furtivas conversas de circunstância.

VIVA LA VIDA!!

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code