Paella à Valenciana (Espanha)

1 Reply

Receitas do Mundo

A paella (em castelhano e catalão) ou paelha é um prato à base de arroz, típico da gastronomia espanhola e com origem na comunidade de Valência entre os séculos XV e XVI.

A paelha surge mais especificamente na região de Albufera onde abundavam arrozais e verduras frescas. De origem popular, este prato era confecionado essencialmente por agricultores/as que, no campo, e em recipiente próprio (paellera ou paella) cozinhavam o arroz, ao qual adicionavam carnes de caça, legumes da estação e outras sobras.

Acompanha-nos na confeção deste delicioso prato?

Ingredientes:

  • 2 cubos de caldo de marisco
  • 1 frango
  • 250 g de carne de porco
  • 1 pimento vermelho
  • 1 pimento verde
  • 150 g de chouriço
  • 300 g de camarão
  • 150 g de mexilhão
  • 150 g de ervilhas
  • 1 dente de alho
  • 1 cebola
  • 4 tomates
  • 100 ml de azeite
  • 400 g de arroz agulha
  • Açafrão q.b.
  • Sal q.b.
  • Pimenta q.b.

PREPARAÇÃO

  • Corte as carnes de frango e de porco em pedaços pequenos. Corte os pimentos em cubos e o chouriço em rodelas.
  • Descasque os camarões em cru.
  • Num tacho, aqueça metade do azeite e frite o frango e a carne. Retire e guarde. Faça o mesmo ao chouriço, aos camarões e ao mexilhão.
  • Utilize o mesmo azeite para refogar a cebola, o alho, os pimentos, os tomates e as ervilhas. Tempere de sal e pimenta, deixe cozinhar uns minutos e reserve.
  • Leve ao lume 1,5 l de água com o caldo de marisco e deixe ferver.
  • Noutro tacho deite a outra metade do azeite. Leve ao lume e junte o arroz, mexendo durante alguns minutos. Junte o açafrão, a água do caldo de marisco e deixe cozer.
  • A meio da cozedura junte os ingredientes que guardou.
  • Retifique o tempero, tape o tacho, reduza o lume e deixe cozinhar até ficar seco. Decore a gosto e sirva.
Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul e na Rússia ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?

1 comment

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code