Estrelas Michelin: há 7 ‘estreias’ em Portugal!!

Comentar

NOTÍCIAS

Antiquum, Casa de Chá Boa Nova, Alma, Loco, LAB e William e estreiam-se no Guia. The Yeatman e Il Gallo d’Oro ganharam a segunda estrela. O L’And recupera a que perdeu o ano passado. Saiam nove estrelas para Portugal!!

Contas feitas, Portugal tem agora 21 restaurantes no Guia Michelin com um total de 26 estrelas, já que agora são cinco os que passam a somar duas.

Quanto aos chef’s, Ricardo Costa (The Yeatman) amealhou a segunda depois de 2012, tal como Benoît Sinthon (Il Gallo d’Oro) que acrescenta outra depois da estreia em 2009.

Com sete referências no total, a Grande Lisboa é a região com mais estrelas, seguida do Algarve, que manteve as seis: o Porto e Norte têm cinco representantes, a Madeira dois e o Alentejo um.

 

  • DUAS ESTRELAS MICHELIN:

The Yeatman (Vila Nova de Gaia) – Ricardo Costa (NOVO)

Il Gallo d’Oro (Funchal) – Benoît Sinthon (NOVO)

Belcanto (Lisboa) – José Avillez

Ocean (Armação de Pêra) – Hans Neuner

Vila Joya (Albufeira) – Dieter Koshina

 

  • UMA ESTRELA MICHELIN:

Casa de Chá Boa Nova (Leça da Palmeira) – Rui Paula (NOVO).

William (Funchal) – Joachim Koerper (NOVO).

Antiqvvm (Porto) – Vitor Matos (NOVO).

Alma (Lisboa) – Henrique Sá Pessoa (NOVO).

Loco (Lisboa) – Alexandre Silva (NOVO).

LAB (Sintra) – Sergi Arola (NOVO).

L’And (Montemor-o-Novo) – Miguel Laffan (NOVO).

Pedro Lemos (Porto) – Pedro Lemos.

Casa da Calçada (Amarante) – André Silva.

Fortaleza do Guincho (Cascais) – Miguel Rocha Vieira.

Eleven (Lisboa) – Joachim Koerper.

Feitoria (Lisboa) – João Rodrigues.

Henrique Leis (Almancil) – Henrique Leis.

São Gabriel (Almancil) – Leonel Pereira.

Bon Bon (Carvoeiro) – Rui Silvestre.

Willie’s (Vilamoura) – Willie Wurger.

 

BORNFREEE – NOTÍCIAS

 

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code