BornFreee » Porquê Viajar

Porquê Viajar

1Para me estares a ler, é porque desejas viajar. Iniciar-te. Reforçar o número de vezes em que partes. Ou simplesmente para otimizares a tua forma de o fazer. Estes ou outros motivos, todos são excelentes. O importante é o primeiro passo, a iniciativa de estares “aqui”. Estarmos juntos.
A experiência que partilho contigo tem por base anos a viajar (só comecei, a sério, aos 27-28 anos), sendo 2016 o ano em que cumpri a mítica barreira dos 100 países no ‘cv’.  2
Das pessoas com quem me vou cruzando a partilhando histórias e anseios de viagem, reparo que o ‘click’ interior é o maior desafio com que os portugueses se vão deparando. Acho que de tanto ouvir, já interiorizaram o lema “não precisas ser rico para viajar”… ao qual se pode acrescentar “nem fazer uma viagem à rico”.
Mentalizado que desejas viajar – seja uma escapadinha, umas férias de um par de semanas ou por longos meses – é importante como o desejas fazer. A melhor forma? Sem dúvida de modo independente. Mas entendo perfeitamente quem não tem tempo para planear e entrega as suas necessidades a uma agência de viagens.
3Ter algumas poupanças parece-me importante. E, qualquer que seja a tua realidade de vida, é (quase) sempre possível fazê-lo. A crise não pode castrar-te os sonhos. Focado na viagem, esta tem de ser prioridade… em relação a hábitos acessórios. Essa disciplina é importante, ou será complicado teres a confiança e alguma segurança económica para partir.
A roupinha extra, as jantaradas consecutivas, o cinema… não precisa de abdicar da vida, mas organizá-la melhor. E escrever as despesas, para que percebas, no âmbito das tuas prioridades, onde podes controlar. Isso vai ajudar-te também em viagem, para que saibas como está a decorrer a tau ‘execução orçamental’.
Também não serás criticado se usares as tuas múltiplas habilidade para fazer algum dinheiro extra. Ou se comprares algo em segunda mão. Ou colocares a tua casa no Airbnb. 4
Na verdade, não há segredos para viajar nem para fazer dinheiro durar. Basta-te bom-senso. Controlar orçamento. E, muito importante, ser REALISTA NAS EXPECTATIVAS. E no ORÇAMENTO.

Para ti que pensas partir por uns tempos… é importante que definas o paradigma da tua viagem: mobilidade constante? Serenamente?
Pensa fora da caixa. Viaja de forma não tradicional. Usa a imaginação. E torna o teu sonho realidade.
Não sabes como encontrar voos baratos? Como minimizar os custos de dormida? Sentes-te preso por ter filhos? Nada disso é desculpa. É para isso que te dou as dicas que se se seguem. Sobre essas e outras questões. Aproveita-as!
Dinheiro e tempo também não são pretextos para ficar em casa. Só tens de ajustar a viagem às tuas expectativas, à tua bolsa ou criatividade. Dá trabalho? Sim, claro! A tua ação começa aqui. Sabes que tudo tem outro valor, um distinto sabor se surgir fruto da nossa ousadia, das nossas mãos, da nossa vontade…
Não vistas o traje dos que têm todos os sonhos do Mundo, mas pouco ou nada fazem para os cumprir. Insisto: não é segredo que só vivemos uma vez. O que pensas fazer com essa oportunidade única?

Rui Barbosa Batista
Um mix de jornalista, líder e cronista de viagens, cumpri em 2016 uma centena de países no currículo. Cobri noticiosamente os Jogos Olímpicos na China, o Mundial de futebol na África do Sul ou os Jogos Europeus no Azerbaijão, mas o que me apaixona verdadeiramente são as pessoas e tudo o que (ainda) não conheço. Aventuras em inóspitos desertos, desafiantes glaciares, imponentes vulcões ou sublimes fiordes juntam-se ao doce prazer de cidades charmosas, países remotos e culturas exóticas. De tudo um pouco é feita a minha experiencia no globo. Continuamos juntos?