VAMOS AO MERCADO?

"Caminhei cinco horas para vir ao mercado. Já estou habituado, não custa", diz-me Selam. Traz consigo uns dois quilos de cebolas para vender. "Ou trocar por comida que faça falta". São 09h00 e o buliço já é imenso. Acredito que o mercado tem muitos (demasiados, até) exemplos como o do...

Viver LALIBELA

Vale bem cada metro do tormento que é chegar aqui por via terrestre. Má estrada nos últimos 50 quilómetros, com paisagens sublimes. Agrestes, ferozes. Presença humana primitiva. Tirando as roupas, neste fim de mundo vive-se como há 2.000 anos.Casas em palhota, sem eletricidade e aquecidas a fogueira. Nascem, vivem e...

Mombaça

Especiarias. Muitas Cores. Quentes. Felizes. Odores. Buliço e azáfama imutável ao longo dos séculos. Estamos na cidade velha, onde cada beco é uma delícia. O Forte de Jesus é apenas um pretexto para começar a explorar. A influência árabe abafou a portuguesa, mas a old town mantém o 'charme' do...

Rostos que marcam

Não preciso de muito tempo para uma impressão.   Que nada terá de precipitada. Foi assim com esta princesa no mercado de Bakale. A segunda de cinco irmãos, mas  como se fosse a mãe de todos. A carência obriga a crescimento prematuro.

Bakale… Há festa no mercado

Queremos visitar o mercado. Sentir o mais genuíno pulsar de cada lugar. E, na verdade, é lá que temos das melhores experiências com os locais. Afáveis, sorridentes e satisfeitos com a nossa presença. É recinto demasiado pobre para captar a atenção dos turistas. E como nos sentimos em casa...

Tactear Istambul

O dia é de relaxe. Desligar motores. Descomprimir. Esticar as pernas e massajar o olhar com a imensa história viva de Istambul. O fausto e intenso jantar da véspera ainda mói. O exagerado pequeno almoço não ajudou. Deambular sem destino pela atrativa zona histórica soa perfeito.

BYRON BAY

Almoçámos sentados no chão, na relva, a beber sumo de cana e a contemplar novo espetáculo sedutor, a 15 metros do nosso olhar. James Cook, que em 1770 reclamou esta terra para a coroa britânica, foi o primeiro a andar por estas paragens. Vimos algumas das coisas que registou no...

JESSICA & HERNAN

“Antes de seguirem para o Michigan, sugiro uma visita ao mercado dos agricultores. Ali, tudo é genuíno. Apenas se vende produção própria. Tem muitas coisas interessantes”, tenta-nos Jessica. Acreditamos em quem sabe. Na manhã seguinte, já estamos a deambular por legumes/fruta biológica e um sem número de subprodutos que são...

Toronto

Estou entusiasmadíssimo com o St. Lawrence Market. Não só pelos inúmeros prémios que tem ganho ao longo dos anos – um dos últimos foi da National Geographic, que o elegeu como o melhor mercado de rua do Mundo, no que toca a comida – mas porque estou realmente faminto e...

13 Horas em contagem decrescente…

Ainda é manhã cedo. Fazem limpezas aos aquários e retiram inúmeros peixes, já mortos. Sinal de que os caros exemplares exibidos também terão a vida por um fio. A antiga cidade amuralhada de Kowloon demanda caminhada custosa, mas não hesitamos. Em boa hora. Nem que fosse só pelos dois casamentos...

HONG KONG

O jantar é na zona do mercado noturno de Temple Street. Hesitamos, mas rapidamente escolhemos esplanada. O olfacto não nos permite esperar mais. É hora de aproveitar o movimento intenso. As luzes. Os risos. As pessoas. O buliço. Os cinco pratos que pedimos, algo diferentes do menu fotográfico. Está (quase)...