Ruby e… portuguesas

Ruby e… portuguesas

Conheci Ruby há uns anos em Roma, em trabalho. Tudo porque a organização de determinada competição se esqueceu, literalmente, do transporte para o aeroporto das seleções de Portugal, Macau e Canadá. Um par de anos depois, em 2013, foi aqui, perto das Cataratas do Niagara, que visitei diariamente, que reencontrei a minha nova amiga macaense, polícia de profissão.
Ruby acompanha, ao longe, o destino errático que tenho dado às minhas viagens. Assídua do www.bornfreee.com já tinha ameaçado juntar-se a uma aventura. À primeira oportunidade, cumpriu com a promessa.
Macau a Hong Kong de barco, seguida de avião para Yangon e depois Mandalay, culminando a jornada com boas horas de carro rumo a Bagan. Exausta. Está na receção do hotel, à nossa espera. Aguarda-nos há duas horas, pois não lhe permitem fazer o check-in sem o autor da reserva (eu) estar presente.
Distribuímos os quartos, apreciamos os jardins, bar e piscina e vamos jantar. Andaremos uns 100 metros até ao “Litle taste of Bagan”. Onde Arne, o nosso novo amigo alemão, se juntaria, após encontrar estadia, mais em conta do que a nossa.
Estamos na parte velha de Bagan. No que restou da destruição pelo terramoto. As ruas são em terra batida. As estadias não abundam, nesta zona. Foram quase todas transferidas apara a “new Bagan” que, no fundo, de novo nada tem. É o mesmo cenário, mas foi onde boa parte da população se concentrou após os maus humores do planeta.
Arrisco mudar a dieta e neste restaurante multicultural não resisto a uma pizza. Afinal, vem só uma amostra. Dá para duas dentadinhas e não mais. Custa uma exorbitância, para os padrões do país. Um sinal divino para me limitar aos prazeres locais?
Na caminhada para espairecer, duas bicicletas e uma frase em português. Logo riposto, em tom audível. Duas amigas de Lisboa. Em êxtase com a sua experiência na Birmânia. Sabemos que não somos os únicos….

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Explore mais

Lançamento livro

“BORN FREEE – O Mundo é uma Aventura”

Este é o primeiro livro de um autor português, Rui Barbosa Batista, que nos leva a viajar por mais de 50 países, dos cinco Continentes, não em formato de guia, mas antes em 348 inspiradoras páginas, 24 das quais com fotografias (81).