Não há melhor (ou pior) forma de nos despedirmos de um país e Continente que nos entraram no coração do que uma noite no House on Fire.
Uma invulgar sala de espetáculos que faz parte do complexo onde almoçámos no primeiro dia – tem ainda mais três lojas de maravilhosos e estilosos produtos artesanais, infelizmente apenas para carteiras demasiado recheadas.
O pretexto foi um concerto de Bholoja. Todos nos tinham dito que o homem era bom (tinha acabado de chegar de Paris, onde foi gravar o seu primeiro CD, patrocinado pela Aliance Française), mas não imaginávamos que ia incendiar a casa daquela forma. Versátil no estilo musical, com uma atitude energicamente africana em palco. Em breves segundos, o fogo numa multidão a dançar na pequena pista em frente ao palco.
O House on Fire é um espaço incrivelmente cativante. Toda a complexa estrutura lembra uma ilusória mais artística e imaginativa obra de Gaudi. Adaptada a África. Um palco e anfiteatro em frente com várias “tribunas” que não passavam de espaços para jantar com vista privilegiada para todo o acontecimento. A decoração… “simplement, fantastique” (tentem dar-lhe um tom franciú).
Obviamente, juntamo-nos à festa. Curtimos até ao derradeiro segundo possível, limitados pelo facto da Liliana e Vuci terem compromissos na manhã seguinte (tal como nós, apanhar transporte às 07:00).
Foi despedida dura, mas memorável de um local ao qual vamos, certamente, voltar.

(Viagem a África, 2009 – africatrio.blogspot.com)
.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Explore mais

Lançamento livro

“BORN FREEE – O Mundo é uma Aventura”

Este é o primeiro livro de um autor português, Rui Barbosa Batista, que nos leva a viajar por mais de 50 países, dos cinco Continentes, não em formato de guia, mas antes em 348 inspiradoras páginas, 24 das quais com fotografias (81).