Não sei se foi público, mas o Nutbush – o complexo turístico onde decorreu o assalto, em Magaliesburg – foi reservado pela Cosmos. O programa desta agência de viagens para jornalistas custava – sem voos + estadia para os jogos com Costa do Marfim, Coreia do Norte e Brasil – uns míseros 12.000 euros.
Ainda em Portugal, ouvi falar que se tratava de um local soberbo, com campo de golfe incluído, entre outras mordomias. Para mim, por esse preço, suite sem torniquetes de ouro cravados a safiras não me bastava.
Resumindo, a Cosmos meteu barraca. Deu bronca. Da Grossa! O local não é uma espelunca, mas fica num ermo e, em termos de segurança, estamos falados…
Depois de “violentar, quase chantagear e forçar” os cerca de 20 jornalistas que viajaram no seu programa a não mudar de local de estadia (como repararam, as palavras não são minhas, mas citação de vários dos elementos da comitiva), o zeloso capataz da Cosmos foi mais longe. Na dita conferência de imprensa da ‘anedota 1’, chegou ao cúmulo de fazer perguntas (como se fosse jornalista) e intervir a apoiar e elogiar a atuação da polícia, recriminada pela unanimidade dos estupefactos presentes.
Só me admiro como é que nenhum dos colegas visados, com reconhecida arte para as palavras, não as usou para o recolher à sua vulgar insignificância.
No rescaldo de várias atitudes do capataz, já se ouve nos corredores um insistente burburinho de “cá se fazem, cá se pagam”.
O que quer isto dizer? “Ni … idea”! Talvez num próximo post a história continue…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Explore mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Lançamento livro

“BORN FREEE – O Mundo é uma Aventura”

Este é o primeiro livro de um autor português, Rui Barbosa Batista, que nos leva a viajar por mais de 50 países, dos cinco Continentes, não em formato de guia, mas antes em 348 inspiradoras páginas, 24 das quais com fotografias (81).